HISTÓRIA CRIADA HOJE N ÃO EXISTE MACHO SEM CHANCES CARA DE PAU TOLAS ACREDITAREI NUNCA PAGA VELHO PAPO ESTRANHO DESIGUALDANTE BBVÉIO DST RETURN IMPREVIDÊNCIA GENÉRICOS CARNE PODRE CARNE FRAQUÍSSIMA CARNE FRACA 1 CARNE FRACA A MÃO DE DEUS BRT DAS ARÁBIAS 9 MILHÕES PARA CRIMINOSOS A NOVA RELIGIÃO, O “CIENTISMO” A TRÍADE MALDITA O CAPETÃO VOLTOU, O CAPETÃO VOLTOU… AS VÍTIMAS NÃO CONTAM É A FÍSICA, IDIOTA! POBRE MARACANÃ! ASSALTOS VERGONHA E AÍ, MULHERES? VÃO CONTINUAR DEIXANDO? TUDO É DADO ACIDENTE? ASSASSINATOS TÍTULOS SEM VALOR MASTURBAÇÃO GOVERNAMENTAL COBRANÇA INDEVIDA A PREFEITURA NÃO TEM DONO IMPOSTO É PAGAMENTO POR PRESTAÇÃO DE SERVIÇO E NÃO OBRIGAÇÃO SÃO NOSSOS SERVIÇAIS E NÃO O CONTRÁRIO NÃO EXISTE “CALAMIDADE FINANCEIRA” A ESUQUERDA NA NUVEM DEMOCRACIA NO ORIENTE E CONTO DE FADA DA KÉFERA TALVEZ SEJA ÚTIL IDOSO É SUA MÃE É BOM PRÁ QUEM TÁ DE FOLGA… PRESOS NAS CELAS DOMINAÇÃO ÓI NÓÍS AKI TRAVÊIS! A VOLTA HERÓIS ASSASSINOS POUCOS ARTISTAS PAI GORDINHO PREMONIÇÃO TEM UM EMPREGO? CARAS DE PAU – MESMO! QUEREM MATAR VOCÊ! CÂNCER PARA TODOS LOUCOS? DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS CUIDADO HAPPY FUGA DO INFERNO O INFERNO NA PRAIA PONTE PARA O NADA BURRICE FARCS AINDA VOTAM? BOBAGEM NÃO SEJA GENTIO PALHAÇADA FIM DE SEMANA MORTAL MACAQUICES SADOMASOQUISMO HAPINESS MALUQUICES DE FIM DA ANO NOVO SISTEMA DE CASTAS SOMOS TODOS COMUNISTAS DISFARÇADOS COMANDAR A VIDA NÃO SE MORRE MAIS! O MUNDO MUDOU! NÃO PRECISA MAIS MORRER! O MUNDO MUDOU! O mundo mudou. É preciso não morrer mais. Alguns seres imortais Fizeram de você um animal. HAITI, OBRA COMUNISTA A MORTE NÃO É A ORDEM NATURAL DAS COISAS O CONTROLE DA VIDA TÃO DE OLHO NA GENTE ESQUERDISTAS SÃO LOUCOS DE PEDRA SÃO AS EMPRESAS QUE FAZEM A RIQUEZA, NÃO O ESTADO SUS, UM ABSURDO FINITO VELHO CHOCO MAIS UMA VEZ PO TSE EXTRAPOLA SALÁRIO MÍNIMO, LEIS TRABALHISTAS, DESEMPREGAM 12.O000.000
lucas

Caso de sucesso – Lucas Guimarães

About

O Jornal Almar tem como objetivo levar o conhecimento da Realidade (que, por incrível que possa parecer, tanto não pode ser percebido pelos sentidos, quanto é ignorado por todas as instituições humanas) mas de forma leve, agradável, mesmo divertida. Através de textos atuais, personagens fictícios, discussão do que acontece no mundo das pessoas e todas as formas que forem possíveis e necessárias para levar a Realidade aos seres humanos, porque não podem mais continuar ignorantes dela.

lucas2
Lucas Guimarães (Foto: Divulgação)

Com dezesseis anos você pode votar, pode se casar com autorização, pode fazer um testamento, pode matar alguém sem graves consequências, pode até trabalhar.

Casos raros os de empreendedorismo nessa idade, por esse motivo, ressaltá-los é sempre válido. A história do Lucas Guimarães não tem uma tragédia pra contar, ele não catava lixo para sobreviver, era de classe média, estudava num ótimo colégio, namorava, tinha amigos, e não, não veio uma tragédia irreparável a seguir. Seus pais se separaram aí, quando ele estava com 16, mas isso nos dias de hoje é menos traumático do que noutros tempos. O que há de curioso e irreverente é que esse rapaz não se conforma com o pouco que tem, o que foge do politicamente correto. Sua vida foi alterada sim, teve que sair do colégio caro e estudar noutro bem mais barato, não convivia mais com o pai, o que pode abalar qualquer jovem nessa idade. O que ele fez para resolver o problema do colégio, embora barato, custoso, além de conseguir um emprego como ajudante de carga de eletrodomésticos, o que lhe rendia exatamente o pagamento dos estudos foi a diferença entre os produtivos e os outros.

Cupcakes! Aqueles bolinhos decorados, sucesso em tudo que é lugar foram decisivos para começar a separar o Lucas do comum. Ele e a namorada produziam os doces e ele saia de porta em porta, empresa por empresa e vendia tudo. Começaram as encomendas em maior escala e é fácil pensar que ele pediu um empréstimo, investiu em maquinário, contratou funcionários e hoje está faturando horrores. Abandonou os cupcakes. Decidiu ser oficial do exército. Estudou, se esforçou e passou na prova, mas não foi o bastante para entrar na classificação, perdeu a chance de ingressar numa carreira militar e os clientes já eram passado. Começar do zero, sem dinheiro, sem clientes, antes dos vinte poderia se transformar numa tragédia shakesperiana, onde a inexperiência ditaria alguma atitude inconsequente, mas voilá! O empreendedorismo ajuda muito nessas horas e ele foi com o dinheiro da passagem para outra cidade para o que achava ser uma entrevista de emprego. Era uma oportunidade de negócios para o rapaz praticamente falido. Ele precisava de um investimento de quase dois mil reais, e iria voltar às vendas. Pediu um empréstimo à sua avó e começou: vendeu, vendeu, vendeu. Como a empresa era de marketing multinível, cresceu porque vendia demais e fazia outras pessoas venderem também. O assombro dos conhecidos só não foi maior do que dos seus pais, que receberam dele uma proposta para comprarem uma franquia da empresa de roupas, em menos de um ano do negócio iniciado, que os pais investiram com certa relutância, a franquia faturou mais de R$1,5 milhão. É fácil pensar que o Lucas pediu outro empréstimo, investiu em outras lojas, contratou funcionários e hoje está faturando horrores mais estrondosos…ele parou com as vendas diretas, comprou 25% da loja dos pais e investiu em outro negócio, cosméticos. Quando questionado sobre a reação dos familiares e amigos havia quase uma certeza de que teria ficado tudo bem, já que ele mostrou tantos resultados tomando decisões tão inesperadas e sempre eficazes, mas ele afirmou que não, ao contrário, foram críticas de todos os lados e quase sozinho está tocando seu novo negócio, já crescente. Além de investir em cosméticos e serviços automotivos ele começou a ser convidado para palestrar e assim, mais uma oportunidade, também comprou outra sociedade no ramo, com um sócio que possui mais do que a idade dele em experiência em treinamentos e consultoria em vários países.

E à quem pensar que, com esses casos pra contar ele já está com vinte e tantos, trinta, quarenta anos, basta supor seus 20 pelas fotos. Também é possível supor que seja determinado em ganhar dinheiro e se divertir, aproveitando seu lucro, completamente alheio aos atuais problemas econômicos e políticos do país. O rapaz foi incisivo na questão: “Criei um sistema onde dou a chance de desempregados e pessoas com dificuldades financeiras trabalharem com vendas. A venda direta é o que salva o país dessas crises, é o que salva as pessoas, e eu estou trabalhando nisso.”

Tem a pretensão de descrever essas aventuras num livro, mas só quando tiver mais experiência.


2016 Almar LTDA